Você está aqui: Home / Pré-Vestibular / Notícias / O vestibular e o desafio de lidar com a pressão dos pais
Aumentar Fonte Imprimir
Compartilhe:
Publicado em 13/03/2013

O vestibular e o desafio de lidar com a pressão dos pais

Ano de vestibular não é tenso apenas para o aluno, mas também para os pais. A expectativa para que o filho conquiste uma vaga no ensino superior é tão grande que muitas vezes a família pode exagerar na cobrança e, ao invés de ajudar, atrapalhar o resultado final. Em certos casos a pressão é tanta que um bom aluno pode ter uma crise de nervosismo na hora da prova e até desmaiar.

Lidar com tudo isso não é fácil. De acordo com a professora do curso de Psicologia da Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR), Patrícia Guillon, o aluno necessita buscar controle emocional para estudar arduamente e, ao mesmo tempo, driblar a cobrança. “É difícil, mas o vestibulando precisa pensar em alcançar uma meta para si próprio e não em agradar aos outros”, diz Patrícia.

Essa situação, explica a psicóloga, faz parte de um processo que tem de ser vencido em vários aspectos. E, para passar por isso da melhor forma possível, o primeiro passo é que pai e mãe entendam que em ano de vestibular a cobrança tem de ser substituída pelo apoio.

Foi isso que aconteceu na família dos irmãos gêmeos Luíza e Raul Nishi Pigatto, de 17 anos. Os dois procuraram concentrar as energias nos estudos, enquanto os pais deram apoio e evitaram cobranças. “A calma com que eles lidaram com o assunto contribuiu muito para que fôssemos aprovados”, diz. Sem pressão, eles conseguiram um resultado de dar orgulho: ela passou em Engenharia Civil na PUCPR e na UFPR; ele em Medicina na PUCPR.

Outras pressões

Além da cobrança pela aprovação, alguns pais impõem ao filho a escolha de determinado curso, geralmente aqueles com maior status e que teoricamente possam proporcionar um melhor retorno financeiro. Nesse caso, na opinião do diretor do curso pré-vestibular Acesso, Lawrence Chiu, cabe ao aluno insistir na opção desejada.

Outra forma de deixar o vestibulando apreensivo é quando a família limita as opções de universidade. A maioria, cerca de 60% segundo Chiu, exige que o filho preste vestibular apenas em instituições públicas. Nesse caso não há saída fácil. A dica é não pensar nisso para evitar desanimar com a sensação de que terá apenas uma chance.

Professores e coordenadores podem diminuir a tensão e dar bons conselhos

Em meio a tanta cobrança e pressão, o aluno precisa de um ombro amigo para reclamar e pedir conselhos. Quem vai cumprir esse papel é o professor, profissional que, na grande maioria dos casos, tem muitos anos de experiência. Por isso, muitos cursinhos criaram um departamento específico de atendimento ao aluno que geralmente é coordenado por um docente que tem contato direto com os estudantes.

FONTE: GAZETA DO POVO

Facebook
Twitter

Rua Arapongas, 4316, Centro 87502-180 - Umuarama - PR
44 3626-4080
© ALFA. Todos os Direitos Reservados   |   Mapa do Site   |   Acesse também:    Integral Maringá   Integral Toledo    Integral Marechal    Integral Itajaí
Prestige