Você está aqui: Home / Pré-Vestibular / Notícias / MEC divulga guia com novas regras da redação do Enem
Aumentar Fonte Imprimir
Compartilhe:
Publicado em 07/08/2012

MEC divulga guia com novas regras da redação do Enem

O ministro da Educação, Aloizio Mercadante, e o presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), Luiz Cláudio Costa, apresentaram nesta segunda-feira (30) o manual \"A Redação no Enem 2012\", um guia que inclui as novas regras da redação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2012. Os dois também anunciaram a realização de editais para promover estudos e discussões sobre correção de textos do Exame, com investimentos de R$ 2 milhões.

No Guia do Estudante, além de outras informações sobre o Enem, os estudantes encontram redações de alunos que obtiveram nota máxima na edição anterior, comentadas por uma comissão de especialistas.

Desde o início de julho, o Inep está treinando 4.300 corretores de redação em todo o Brasil. O Inep informou que, ao mesmo tempo, estão sendo checados mais de 3.400 itens de segurança e logística para a realização da prova. Os 5,8 milhões de candidatos da próxima edição do Enem, número recorde de inscritos, farão o exame em 140 mil salas de 1.600 municípios do país. As provas no Enem 2012 serão realizadas nos dias 3 e 4 de novembro.

Acesso à correção

A partir deste ano, pela primeira vez, todos os participantes do Enem poderão ter acesso às redações corrigidas. A mudança, anunciada pelo ministro da Educação em 25 de maio, está prevista em um acordo firmado com o Ministério Público Federal no ano passado.

De acordo com o ministro, a expectativa é que, com a disponibilização do espelho da redação e com as mudanças anunciadas no processo de correção, acabe a “judicialização” ocorrida no ano passado. Mas o edital do Enem não prevê que o estudante recorra da nota obtida. Em 2011, de acordo com o MEC, foram recebidos 122 pedidos judiciais de vista da prova da redação.

Como é o exame

O Enem é composto por quatro provas objetivas, cada uma com 45 questões de múltipla escolha, mais a redação. As quatroáreas do conhecimento cobradas são:

1) ciências humanas e suas tecnologias (história, geografia, filosofia e sociologia);

2) ciências da natureza e suas tecnologias (química, física e biologia);

3) linguagens, códigos e suas tecnologias e redação (língua portuguesa, literatura, língua estrangeira – inglês ou espanhol -, artes, educação física e tecnologias da informação e comunicação);

4) matemática e suas tecnologias (matemática).

Para fazer as provas, os estudantes devem usar apenas caneta esferográfica com tinta preta, produzida com material transparente.

As provas começarão às 13h (horário de Brasília) e o Inep sugere que os candidatos cheguem ao meio-dia. Os portões dos locais de prova deverão ser fechados às 12h30. Para entrar, é necessário apresentar um documento de identificação com foto.

No dia 3 de novembro, quando acontecerão as provas de ciências humanas e suas tecnologias e de ciências da natureza e suas tecnologias,o exame segue até as 17h30. No dia 4, nas provas de linguagens, códigos e suas tecnologias, redação e matemática e suas tecnologias, o concurso termina às 18h30.

Os candidatos devem permanecer em sala por pelo menos duas horas. Aqueles que quiserem levar os cadernos de prova com as questões deverão esperar até que faltem 30 minutos para a conclusão do exame.


Na prova

Os candidatos, antes de começar a fazer o exame, deverão conferir os dados impressos nas folhas com as questões. Devem ser verificados a quantidade de questões com o cartão-resposta, a presença de todas as imagens e gráficos que permitam responder as questões e todas as informações pessoais do candidato. Os fiscais deverão ser avisados caso falte alguma dessas informações.

O que está proibido

Durante a prova, os estudantes não podem falar com outros candidatos, usar lápis, lapiseira, borracha, livros, manuais, impressos, anotações, óculos escuros, calculadora, agendas eletrônicas, celulares, smartphones, tablets, ipod, gravadores, pen drive, mp3 ou similar, relógio ou qualquer receptor ou transmissor de dados e mensagens.

Outros pertences que não sejam o documento de identificação e a caneta preta serão guardados em um porta-objetos com lacre, que só poderá ser reaberto após a saída da prova.

Redação

Confira como será a correção da redação das provas do Enem. Antes é importante saber que a nota máxima é de 1000 pontos. Os corretores deverão analisar cada texto de acordo com cinco competências (veja abaixo), sendo que cada uma delas terá o valor máximo de 200 pontos:

1) Em primeiro lugar, dois corretores analisarão a prova, como nos anos anteriores. Se não houver uma discrepância maior de 200 pontos na nota total ou de 80 pontos em uma das competências, a nota do aluno será a média aritmética simples entre as duas notas. Caso contrário, a prova será enviada a um terceiro corretor. No ano passado, a diferença necessária para recorrer para esse terceiro profissional era de 300 pontos.

2) Caso a nota do terceiro corretor for mais próxima, uma diferença menor de 200 pontos, com algum dos dois corretores, a nota mais discrepante será abandonada e a nota final do aluno será a média aritmética simples das notas mais parecidas.

3) Caso persista uma discrepância maior de 200 pontos entre os três corretores, a redação será reavaliada por uma banca, chefiada por um professor doutor.

>>> As competências definidas pelo Inep são:

A) Demonstrar domínio da norma padrão da língua escrita

B) Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

C) Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

D) Demonstrar conhecimento dos mecanismos lingüísticos necessários para a construção da argumentação.

E) Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

O Inep informou ainda que todos os candidatos terão acesso à redação do Enem, mas não poderão recorrer da nota.

Fonte: Inep


Calendário


Enem 2012

> Provas:

03/11 (13h - 17h30): ciências humanas e da natureza.

04/11 (13h - 18h30): linguagens, matemática e redação.

Divulgação do gabarito: 7 de novembro.

Resultado: 28 de dezembro.

Fonte: Inep



Facebook
Twitter

Rua Arapongas, 4316, Centro 87502-180 - Umuarama - PR
44 3626-4080
© ALFA. Todos os Direitos Reservados   |   Mapa do Site   |   Acesse também:    Integral Maringá   Integral Toledo    Integral Marechal    Integral Itajaí
Prestige